Diretor Científico da InnVitro é um dos cientistas mais influentes do mundo pela Stanford University

A equipe da InnVitro está muito orgulhosa pelo reconhecimento do nosso Sócio Fundador e Diretor Científico João Antonio Pêgas Henriques, PhD, como um dos cientistas mais influentes do mundo. Seu nome está citado no banco de dados de autores científicos. Este reconhecimento internacional é fruto de uma vida dedicada ao desenvolvimento da ciência e tecnologia no Brasil.

A publicação “Updated science-wide author databases of standardized citation indicators” (bancos de dados de autores científicos atualizados de indicadores de citação padronizados) foi preparada pela Editora Elsevier BV e a renomada Stanford University (EUA), e nela pode ser encontrado um banco de dados público (acesse aqui). A lista é baseada em métricas sérias de publicações e citações em artigos científicos, e apresenta os cientistas que são relevantes na ciência, classificados em 22 campos científicos e 176 subcampos.


Henriques, com é conhecido no meio científico, é natural de Pelotas, RS. Farmacêutico e Farmacêutico Bioquímico formado na Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (1969; 1970), Mestre em Biofísica pelo Instituto de Biofísica da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ (1974), e Docteur D’Etat es Sciences Naturelles - Institut Curie, Biologie - Univesité Paris XI - França (1981), fez Pós-Doutorado em Microbiologia na W. Goethe Universität - Frankfurt/BRD Alemanha (1989).


Henriques iniciou sua carreira acadêmica na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, em RECIFE (1973), e voltou para a UFRGS em 1983, onde trabalhou como Professor Titular do Departamento de Biofísica até 2003, quando se aposentou. Atualmente, continua na UFRGS como Professor Aposentado Convidado, contribuindo com inúmeros grupos de pesquisa, em paralelo com sua atividade de Diretor Científico da InnVitro. Após a aposentadoria, contribuiu com os Programas de Pós-Graduação da Universidade Luterana do Brasil – ULBRA, Instituto de Biotecnologia da Universidade de Caxias do Sul – UCS e da Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES.


Henriques é Pesquisador nível IA – CNPq, publicou mais de 340 artigos científicos completos em revistas científicas, tendo mais de 9700 citações. Orientou mais de uma centena de estudantes de iniciação científica, formou perto de 200 pós graduandos, entre mestres e doutores. Junto com outros cientistas do corpo técnico da InnVitro, atuou em diversos projetos nacionais e internacionais. A dedicação para a ciência e interação com diversos cientistas levou João Antonio Pêgas Henriques naturalmente à nomeação para a Academia Brasileira de Ciência em 2007.


Além de cientista notável, Henriques tem constante envolvimento com órgão governamentais e sociedades científicas, auxiliando a consolidar a pesquisa científica no Brasil. Atuou como assessor do CNPq, CAPES e Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). João Antonio Pêgas Henriques foi o primeiro presidente da Sociedade Brasileira de Mutagênese, Carcinogênese e Teratogênese Ambiental, tendo recebido várias homenagens desta sociedade por sua relevante contribuição. João Antonio Pêgas Henriques é Membro Associado das Sociedades Brasileiras de Genética, Bioquímica e Biofísica. Foi membro do Comitê Assessor - BF (Biofísica, Bioquímica, Fisiologia e Farmacologia) do CNPq, Diretor Nacional e Binacional do Centro Brasileiro-Argentino de Biotecnologia (MCT/CNPq), Representante da Área de Ciências Biológicas I CAPE (2001-2003), Membro do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia (RS) e Diretor Presidente da FAPERGS. Foi Membro Titular do Comitê de Biotecnologia – CNPq período 2014- 2016. É consultor e revisor de periódicos internacionais na área de genética toxicológica, farmacologia e toxicologia celular e molecular.


Com a inquietude de uma mente sempre ativa, Henriques entendeu que precisava dar outro tipo de retorno a sociedade, criando um laboratório de prestação de serviço em genotoxicidade ainda na década de 1990, sendo pioneiro na prestação de serviço na área de avaliação do potencial genotóxico de agrotóxicos, fármacos e amostras ambientais, trabalhando de acordo com os princípios de Boas Práticas de Laboratório - BPL, sendo até hoje referência nacional no assunto.


Em 2014, após mais de 20 anos de trabalho em conjunto na área de toxicologia, João Antonio Pêgas Henriques, PhD, Izabel Vianna Villela, PhD, Miriana da Silva Machado, PhD e Miriam Benicio da Fonseca, MsC, fundaram a InnVitro Pesquisa & Desenvolvimento, uma empresa de suporte e gestão que coloca excelência em toxicologia a disposição da indústria nacional.


Certamente, a diversidade de experiências e a qualidade das publicações do Diretor Científico da InnVitro João Antonio Pêgas Henriques, PhD, foram reconhecidas na inclusão de seu nome na lista de autores mais influentes de 2021 pela Editora Elsevier BV e a Stanford University (EUA).



Toda equipe de cientistas e colaboradores da InnVitro está muito feliz por esta honra e reconhecimento concedidos ao Henriques. Um exemplo de profissional, que transborda conhecimento para o desenvolvimento da comunidade científica, mas principalmente para o crescimento social e econômico do país.


Agradecemos a sua audiência!

Até Breve.

Miriam Benicio da Fonseca, MsC



138 visualizações

Posts recentes

Ver tudo